Quarta-feira, 3 de julho de 2019

Bom dia,

  1

 

  1

Alteração no texto da reforma pode animar o mercado, mas votação ainda é incerta. Hoje, o mercado seguirá acompanhando o andamento da PEC na comissão especial, com algumas mudanças no texto, que prevê economia em torno de R$ 1,071 trilhão no período de dez anos, apesar de deixar estados e municípios de fora. Há a expectativa da votação ocorrer entre hoje e amanhã na comissão, o que seria positivo para uma tentativa de aprovação no plenário antes do recesso, mas ainda não há uma definição. Já na agenda econômica, o IPC da FIPE voltou a subir, passando de uma queda de 0,02% para alta de 0,15% em junho, mas em um patamar ainda muito confortável.

 

Lagarde vai substituir Super Mario no BCE. As Bolsas europeias respondem nessa quarta-feira à indicação de Christine Lagarde, que hoje comanda o FMI, para a cadeira de Mario Draghi no Banco Central Europeu, cujo mandato termina no final de outubro. A expectativa do mercado é que ela mantenha o viés mais dovish que tem sido sinalizado pelo presidente atual do BCE, o que impulsiona os índices locais. Ajuda também o PMI de serviços da zona do euro, divulgado pela Markit, que veio 0,2 p.p. acima da prévia divulgada no meio de junho. Na Ásia, o pregão foi negativo, com o PMI de serviços chinês mostrando desaceleração, como já havia acontecido com o industrial no começo da semana, além disso, a Coréia do Sul cortou a projeção para o crescimento do PIB e estimou uma queda de 5% nas exportações nesse ano, afetando o humor nos mercados da região. Nos EUA, os futuros apontam para uma abertura levemente no azul, mas sem uma direção muito definida para o pregão de hoje, a Tesla é o destaque de alta por lá, com alta de mais de 7% antes da abertura, após um volume de entregas bem acima do esperado no segundo trimestre. Na agenda, mercado deve ficar de olho nos dados da ADP sobre o mercado de trabalho no setor privado, antes dos dados do payroll na sexta. Mercados fecham mais cedo hoje nos EUA, antes do feriado de amanhã.

 

           

 

Oferta da BR Distribuidora (BRDT3). Foi divulgado o prospecto preliminar da oferta secundária de ações da companhia, onde a Petrobras (PETR4) pretende vender cerca de 291 milhões de ações. Com isso, a participação acionária da estatal na BR deve sair dos atuais 71% para 46% ou até 38%, a depender da colocação de lote adicional e suplementar. O preço de venda será fixado no próximo dia 23 e definido por meio de processo de bookbuilding. O período de reserva tem início na próxima quarta-feira (10/07) e se encerra no dia 22. Levando em consideração a cotação da BRDT3 no fechamento do mercado ontem, a Petrobras deve arrecadar cerca de R$ 7 bilhões com a venda. De toda forma, a oferta já era esperada e deve exercer pouca influência sobre os papéis hoje, onde PETR4 tende a ficar pressionada, tanto pela derrocada na cotação internacional do petróleo quanto pelo aumento das incertezas políticas em âmbito interno.

CPI de Brumadinho pressiona ações da Vale (VALE3). Ontem, foi apresentado no Senado o relatório final sobre a tragédia de Brumadinho - MG. O documento prevê o indiciamento da Vale e de 14 funcionários da mineradora, inclusive do presidente afastado, Fábio Schvartsman. Além disso, o documento propõe outras medidas preventivas, como a proibição de todo e qualquer tipo de barragem de rejeitos de mineração e resíduos industriais, com prazo de 10 anos para descomissionamento de todas as barragens existentes no país. Outra medida proposta é a elevação do imposto sobre atividade mineral, com alíquota máxima de 40% sobre a receita líquida. Hoje, essa taxa é de 3,5%. O indiciamento não é vinculante e, agora, o Ministério Público deve avaliar se denuncia ou não os investigados à justiça. Já as propostas de mudança no setor devem ser enviadas ao Congresso Nacional. A Vale discordou do relatório alegando a necessidade de "uma conclusão pericial, técnica e científica sobre as causas do rompimento da barragem B1 antes que sejam apontadas responsabilidades". De toda forma, os papéis da mineradora devem seguir pressionados ao longo do pregão hoje.


Totvs (TOTS3) vende operação da Bematech nos EUA. Dando sequência ao desinvestimento no segmento de hardware, a companhia anunciou a venda da Bematech International Corporation por US$ 5 milhões.  A companhia já tinha vendido a operação brasileira de hardware para a Elgin por R$ 25 milhões. Em 2015, a Totvs tinha comprado a Bematech por R$ 550 milhões. Não esperamos um impacto relevante da divulgação nos papéis da companhia.

 

       


Bons negócios