Quinta-feira, 2 de maio de 2019

Bom dia,

  1

  1

Inflação desacelera. O índice de preços ao consumidor semanal e o IPC-Fipe, que mede a inflação no município de São Paulo, apresentaram desaceleração na última semana de abril, ambos em razão do arrefecimento no preço de alimentos. A desaceleração na tarifa elétrica residencial também contribuiu, amenizando os dispêndios com habitação. Ainda hoje, vale ficar atento ao PMI industrial, que será divulgado logo na abertura do pregão, mas não deve mostrar significativa melhora. Em âmbito político, as articulações em torno da reforma da previdência seguem em evidência, sobretudo após divergências no discurso do centrão, uns apoiando uma reforma mais fraca, de até R$ 600 milhões, enquanto Rodrigo Maia saiu em defesa da economia de R$ 1 trilhão.

 

Powell azeda humor do mercado. A quarta era positiva no mercado americano, com a CNBC noticiando, ainda que sem citar a fonte, que um acordo entre EUA e China poderia ser anunciado na próxima semana. Além disso, o comunicado do FOMC, citando que a inflação tem se mantido baixa nos últimos meses, acabou animando ainda mais os investidores que viram uma janela para corte de juros no futuro próximo. Mas, na coletiva após a reunião do comitê, o chair do Fed classificou a inflação baixa como passageira e não persistente. Ou seja, nada de janela, para desespero de Trump, que no começo da semana queria que o FOMC cortasse a taxa de juros em 1,0 p.p.. A temporada de balanços continua nos EUA, mas com companhias menos relevantes no radar. A fabricante de material esportivo Under Armour e a Dunkin’ Brands, dona da rede Dunkin' Donuts, bateram as estimativas do mercado e devem abrir em forte alta. Hoje cedo, a Markit divulgou o PMI industrial da zona do euro, sem grandes alterações em relação à prévia. O BoE manteve a taxa de juros no Reino Unido e revisou sua projeção para a economia britânica para cima, de um crescimento de 1,2% para 1,5% esse ano.

 

             

 

CCP (CCPR) tem trimestre sólido. Apesar de uma leve retração na vacância em relação ao final do ano passado, a companhia apresentou alguns destaques positivos nesse trimestre como a continuidade do crescimento das vendas mesmas lojas em seus shoppings, o que acaba ajudando o aluguel percentual. O segmento representa 62% da receita de locação da CCP, o restante vindo de edifícios corporativos triple A (30%) e single A (8%). Na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, a receita líquida avançou 7,4% e a CCP mostrou ganhos de margens com a maior ocupação em relação àquele trimestre trazendo não só aumento de receitas, mas também redução de custos com áreas vagas. Esperamos reação positiva do mercado.

Mudança na presidência da Light (LIGT3). A elétrica anunciou a destituição de Luís Fernando Paroli Santos do cargo de diretor presidente, de desenvolvimento de negócios e relações com investidores e nomeou Ana Marta Horta Veloso para os cargos. Cabe destacar que Veloso já foi CEO da companhia, entre o início de 2016 e meados de 2017, quando renunciou. O nome deve ser bem recebido pelo mercado, tanto pelo caráter técnico da indicação, haja vista a experiência de Veloso no setor elétrico e de mercado de capitais, quanto pelo bom trabalho executado na própria Light.

Dividendo da Klabin (KLBN11) e da Log (LOGG3). A Klabin anunciou proventos de R$ 0,1907 por unit, ficando ex no dia 7 de maio, próxima terça, com pagamento no dia 17 desse mês. O yield da operação, considerando o último fechamento, é de 1,15%. Já a empresa de galpões logísticos vai pagar R$ 0,1399 por ação para os acionistas posicionados no último pregão do mês de maio. Papéis ficam ex no dia 3 de junho e o pagamento será no dia 12 do mesmo mês. Yield da operação é de 0,8%.

Guararapes (GUAR3) anuncia proventos e desdobramento. O desdobramento será de uma para oito ações e o provento será no valor de R$ 3,6647 por ação, (sendo R$ 0,3312 em dividendos e R$ 3,333 em JCP, valor já líquido). O valor é considerando o total de ações antes do desdobramento. Os papéis, no entanto, já abrem o pregão de hoje ex-proventos e ex-desdobramento. O pagamento será no dia 10 deste mês, com o yield da operação em 2,54%, e as ações provenientes do desdobramento devem ficar disponíveis aos acionistas no pregão do dia 7 desse mês.

Arezzo (ARZZ3) e Ser (SERR3) anunciam proventos.
As companhias anunciaram a distribuição de dividendos, no entanto, as ações já abrem ex-dividendos no dia de hoje. O valor por ação da Arezzo é de R$ 0,1964 por ação, com o pagamento a ser divulgado por meio de novo aviso aos acionistas, o yield desta operação é de 0,39%. Já o da Ser é de R$ 0,2849 por ação, com o pagamento agendado para o dia 24 de maio, o yield é de 1,23%
.

Dividendos da MAHLE (LEVE3). Será distribuído R$ 1,4982 por ação aos acionistas posicionados no final da próxima segunda-feira. Os papéis ficarão ex no dia 07 de maio e o pagamento deve ocorrer ainda esse mês, no dia 21. O yield é de 6,2% sobre o fechamento do último pregão.

 

 



Bons negócios