Segunda-feira, 22 de outubro de 2018

 
 

Bom dia,


Sem grandes novidades em âmbito econômico, agenda política em destaque. O Boletim Focus desta segunda-feira trouxe poucas alterações, com destaque apenas para a projeção da taxa de câmbio no final do ano, que passou de R$ 3,81 para R$ 3,75. A confiança industrial deve recuar em outubro, como mostra prévia divulgada pela FGV nesta manhã, atingindo o menor patamar desde setembro do ano passado, com queda de 1,3 ponto. Entretanto, a Bolsa paulista deve continuar refletindo o noticiário político. Com Jair Bolsonaro com larga vantagem em todas as pesquisas de intenção de voto, o mercado começa a ficar atento a questões como governabilidade e composição ministerial.

a

Bolsas no campo positivo. As bolsas asiáticas encerraram o dia em alta, com a expectativa de medidas de estímulo por parte do governo central chinês. Na Europa, os índices também apontam para alta, vislumbrando os resultados corporativos mais positivos, assim como acontece com os futuros norte americanos.

 


Gafisa (GFSA3) suspende pagamentos e sindicato convoca greve. A companhia confirmou que informou “a um grupo determinado e específico de fornecedores” da suspensão de pagamentos de produtos e serviços, estabelecendo o prazo máximo de 26 de novembro para o reestabelecimento do processo de pagamentos. A reação do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Paulo (Sintracon-SP) foi convocar greve geral nos canteiros da companhia a partir da próxima quinta-feira, dia 25 de outubro. Esperamos reação negativa do mercado.

JHSF (JHSF3) finaliza transação com fundo imobiliário. A companhia informou que concluiu a venda de cinco participações minoritárias em seus shoppings por R$ 650 milhões. A JHSF adquiriu R$ 110 milhões em cotas do fundo. Da entrada líquida de recursos, a companhia deve usar R$ 450 milhões para reduzir sua alavancagem e o restante será investido na expansão de seus shoppings e na conclusão do aeroporto. Notícia positiva, mas já esperada, que deve ter impacto marginal nos papéis da companhia.

Vendas da Trisul (TRIS3) desaceleram. A companhia continua na rota para entregar o seu guidance para o ano de 2018, mas o volume de vendas da companhia foi menor que nos trimestres anteriores. O volume de lançamentos também foi menor, o que ajuda a explicar a desaceleração. Apenas um empreendimento de alto padrão em SP foi lançado no trimestre no valor total de R$ 94 milhões. Não esperamos uma forte reação do mercado aos números divulgados.

AGENDA DE DIVIDENDOS



Bons negócios