Segunda-feira, 15 de outubro de 2018

 
 

Bom dia,


Inflação continua aumentando nas projeções do Boletim Focus. O Boletim Focus novamente trouxe alta na inflação projetada, com a mediana das estimativas para o IPCA indo a 4,43% em 2018 e 4,21% em 2019. A projeção para o câmbio também apresentou alteração, mas desta vez para baixo, saindo de R$ 3,89 para R$ 3,81 na projeção para o fechamento de 2018 e de R$ 3,83 para R$ 3,80 para 2019. Para os demais indicadores não houve alterações significativas nesta semana.

aBalanços corporativos e atividade em destaque nos EUA. Além do índice de atividade industrial de Nova York, as vendas no varejo também devem apresentar alguma melhora frente à leitura anterior, e são os destaques da agenda macro dessa segunda-feira. Entretanto, os investidores ficarão atentos aos resultados corporativos, que vão agitar os mercados ao longo de toda semana. Riscos geopolíticos e questões comerciais também seguem no radar.
   
Bolsas sem definições. As Bolsas europeias operam sem direção definida, após as negociações do Brexit não mostrarem avanços. Os futuros norte americanos recuam, mesma direção que fecharam as ações asiáticas hoje mais cedo. Por aqui, com a larga vantagem de Bolsonaro nas primeiras pesquisas, o mercado deve reagir bastante a sinais dados pelo candidato quanto à condução da política econômica.

 


Gol (GOLL4) quer fechar capital da Smiles (SMLS3) e virar Novo Mercado. A cia aérea anunciou que pretende desfazer a cisão que originou o IPO do seu programa de fidelidade, incorporando a Smiles através de troca de ações. A relação de troca ainda será negociada entre as partes, sendo que deverá ser criado um comitê independente na Smiles nesse sentido. A Gol vai criar uma classe de ações PN resgatáveis que serão parte do pagamento para os acionistas da Smiles, mas sem detalhes sobre valores e prazos. Além disso, a Gol anunciou que quer entrar no mais alto grau de governança da Bolsa paulista, mas por conta da regulação do setor, que restringe a participação de estrangeiros nas aéreas brasileiras, a holding Gol terá suas ações ON negociadas na Bolsa e será dona de ações PN “com direitos econômicos majorados” da Gol Linhas Aéreas (cia aérea + programa Smiles), enquanto as ONs da Gol Linhas Aéreas ficarão com os atuais controladores da Gol. A companhia não deixou claro se as ONs não terão quaisquer direitos econômicos ou apenas direitos menores em relação às PNs. A companhia vai realizar uma teleconferência para dar maiores detalhes e tirar dúvidas às 10h, você pode acompanhar clicando aqui. Esperamos uma reação inicial negativa do mercado por conta da falta de maiores detalhes sobre a operação.

   
Superintendência do CADE aprova fusão da Suzano (SUZB3) e da Fibria (FIBR3) sem restrições. Há um prazo de quinze dias para recursos de terceiros antes que a decisão seja definitiva, mas a notícia é positiva para as empresas e deve impulsionar os seus papéis no curto prazo. Após a aprovação do CADE, falta apenas a aprovação do órgão regulador europeu.

Senior Solution (SNSL3) anuncia aquisição. A companhia pagou R$ 6,8 milhões na ConsultBrasil, fornecedora de softwares para bancos, financeiras, corretoras e distribuidoras. A receita da companhia nos últimos doze meses foi de R$ 4,9 milhões, mas a Senior viu uma complementaridade interessante com seus produtos para o segmento. Esperamos impacto pequeno nos papéis pelo tamanho da aquisição.

Vale (VALE3) bate recorde de produção e vendas. A alta na produção foi de 8,5% frente ao trimestre imediatamente anterior, e das vendas de 14,6% no mesmo período. O desempenho do S11D tem contribuído não só com o volume, mas também tem elevado a participação de produtos premium, que representaram 79% das vendas totais neste trimestre, contra os 77% do 2T18, impulsionando o preço médio. A operação de níquel foi afetada pontualmente por uma parada programada para manutenção, assim como a de cobre. De toda forma, esses dados reforçam as boas perspectivas para o resultado financeiro da mineradora, que será divulgado no próximo dia 24/10, após o pregão. Logo, suas ações devem responder de forma positiva.


   
Marfrig (MRFG3) paralisa uma planta de abate. A companhia comunicou que as atividades de sua planta frigorífica de Mineiros, em Goiás, foram temporariamente paralisadas devido a incêndio de médias proporções, na última sexta-feira. A planta responde por cerca de 4,5% da capacidade total de abate da Marfrig. A companhia acredita que o resultado não será afetado já que opera outras 14 plantas de abate de bovinos no Brasil, além de mais 5 plantas no Uruguai e Argentina.

OPA da CPFL Renováveis (CPRE3) é aprovada. Após uma longa disputa entre a State Grid e os acionistas minoritários da companhia, a CVM aprovou a oferta, ao preço de R$ 14,60 por ação, corrigido pela Selic desde 23/01/2017 até a data da liquidação (o equivalente ao valor de R$ 16,72 hoje). O edital da oferta, com a data, horário e outros detalhes do processo, deve ser divulgado até a próxima segunda-feira, dia 22. A novidade não deve trazer influência relevante para as ações da companhia, que já estão sendo negociadas a um valor bem próximo ao da oferta.

Pão de Açúcar (PCAR4) reporta prévia de vendas.
A companhia reportou crescimento de 12,4% na receita líquida do segmento alimentar, neste terceiro trimestre, em relação ao mesmo período do ano anterior, puxado pelo forte desempenho da bandeira Assaí, que teve aumento de 25,2% nas vendas líquidas. As vendas líquidas no conceito 'mesmas lojas', mostraram elevação de 7% em todas as bandeiras do GPA. Outro ponto favorável foi o ganho de market share em todas bandeiras, com aumento de 1,4 p.p no Multivarejo e 1,9 p.p. no Assaí.

AGENDA DE DIVIDENDOS



Bons negócios