Terça-feira, 10 de julho de 2018

 
 

Bom dia,


Contínua desaceleração no mercado de trabalho. O indicador antecedente de emprego voltou a cair, fechando junho em 95,5 pontos, retornando a um patamar próximo ao de janeiro de 2017. Essa é a quarta queda consecutiva do indicador, que acumulou perda de 11,5 pontos no primeiro semestre. A continuidade da queda reflete uma atividade econômica atual mais fraca e as expectativas futuras mais difíceis.

Expectativa para a inflação continua acelerando. O Boletim Focus voltou a mostrar elevação na projeção do mercado para o IPCA ao final desse ano, agora em 4,17% contra 4,03% da última divulgação. Destaque também para a continuidade da revisão para baixo da projeção para o PIB desse ano, ficando agora em 1,53%. Já as apostas para o câmbio e para a Selic ficaram estáveis perante a última divulgação.

a

Índice de expectativas econômicas tem pior resultado na Alemanha. O índice de expectativas econômicas da Alemanha caiu para -24,7 em julho vindo de -16,1 em junho, atingindo o menor nível desde agosto de 2012, segundo dados do Centro de Pesquisas Econômicas Européias (ZEW). Esse resultado veio bem abaixo da expectativa de mercado, que previa queda do indicador a -18,9. A piora no resultado reflete o período atual de incertezas no campo político e os temores dos conflitos comerciais com os EUA.

Atividade industrial recua no Reino Unido. O índice de produção industrial de maio recuou 0,4% frente ao mês anterior, na série com ajuste sazonal, sobretudo por conta do menor dinamismo no segmento de energia e na indústria extrativa. Na comparação com maio de 2017 houve uma ligeira melhora, com alta de 0,4%, mas, ainda assim, o resultado ficou aquém das estimativas do mercado.

Agenda morna nos EUA. Hoje cedo foi divulgada a confiança do pequeno empresário, que mostrou uma queda de 0,6 pontos em junho, frente a maio. Todavia, o índice segue bem acima da média histórica, com a alta nas vendas e a recente reforma tributária impulsionando os lucros no curto prazo. Mais tarde será divulgado o volume de criação de empregos em maio, que não deve trazer grandes novidades, logo, os investidores ficarão atentos ao noticiário político e à espera dos dados de inflação ao consumidor, que serão divulgados nessa quinta-feira.

Bolsas se recuperam lá fora. Na Ásia, os principais índices registraram ganhos nessa manhã, após dados da inflação chinesa ficarem dentro das expectativas e diante da falta de novidades em âmbito comercial. Na Europa, as Bolsas também operam majoritariamente em alta, com os investidores ignorando os dados mais negativos da economia alemã e do Reino Unido, no embalo dos ganhos registrados por Wall Street ontem.

 

a
Leilão da Cesp (CESP6) é marcado para outubro. Após uma tentativa mal sucedida em 2017, agora o Governo do Estado de São Paulo irá leiloar a geradora pelo valor mínimo de R$ 14,30 por ação, abaixo dos R$ 16,80 propostos no último ano e dos R$ 16,60 da cotação de sexta-feira. Além do preço, o edital da privatização traz algumas mudanças importantes, como a garantia de que a usina Porto Primavera, principal ativo da companhia, terá sua concessão, que vence em 2028, renovada até 2048, mediante o pagamento de outorga de no mínimo R$ 1 bilhão (o ágio oferecido no preço por ação será incorporado ao valor da outorga). Outra mudança é que foi excluída a cláusula que repassava ao governo do Estado de São Paulo potenciais ganhos com indenizações pelas usinas não amortizadas que foram devolvidas à União, cuja estimativa da companhia é de aproximadamente R$ 10 bilhões. Portanto, a expectativa é que dessa vez o leilão seja bem sucedido.

AGENDA DE DIVIDENDOS



Bons negócios